DEIXAI VIR A MIM AS CRIANCINHAS! (Mt 19,13-15) – Texto de Antônio Carlos Santini, da Comunidade Católica Nova Aliança.

jesus com criancas 2Em geral, “ser criança” é uma desvantagem. Os mais velhos diziam: “Não se meta em assunto de gente grande!” Ou advertiam: “Deixa de ser criança!” Certo jeito de ser pode merecer críticas: “Fulano é muito infantil…”
Parece que Jesus pensava diferente. Ele chega a dizer: “Se não vos tornardes como crianças, não entrareis no reino dos céus!” (Mt 18,3) Sendo assim, deve alguma vantagem em ser criança… Uma santa bem pequenina – a “pequena Teresa” – pode ajudar-nos nesta compreensão. Ela escreveu em seus manuscritos autobiográficos:
“Quero encontrar o meio de ir para o céu por uma via muito direta, muito curta, uma pequena via, totalmente nova. Estamos num século de invenções. Agora, não é mais preciso subir os degraus de uma escada, nas casas dos ricos um elevador a substitui com vantagens. Eu também gostaria de encontrar um elevador para elevar-me até Jesus, pois sou pequena demais para subir a íngreme escada da perfeição.”
Teresinha prossegue: “Procurei, então, na Sagrada Escritura a indicação do elevador, objeto do meu desejo, e li estas palavras da eterna Sabedoria: ‘Quem for pequenino, venha cá; ao que falta entendimento, vou falar’. Vim, então, adivinhando ter encontrado o que procurava e querendo saber, ó Deus, o que faríeis ao pequenino que respondesse a vosso apelo, continuei minhas pesquisas e eis o que achei: ‘Como a mãe acaricia seus filho, eu vos consolarei, vos levarei ao meu peito e vos acalentarei sobre meus joelhos’”.
E a pequena Teresa conclui: “O elevador que deve elevar-me até o céu são vossos braços, ó Jesus! Para isso eu não preciso crescer; pelo contrário, preciso permanecer pequena, e que o venha a ser sempre mais”. (Manuscrito C, 271.)
A visão que Teresa de Lisieux nos repassa constituía, naquela época de áspero jansenismo, uma autêntica revolução. Saía também do foco a imagem da escada de São João Clímaco, gravada nos ícones do Oriente cristão, com seus 30 degraus inclinados, representando as virtudes a serem galgadas com suor e sacrifício, até atingir as nuvens celestiais.
Não se conquista o céu. O céu é para ser acolhido como a criança acolhe os beijos da mãe. E eu sei que os filhos crescidos nem sempre aceitam esses beijos. Pior para eles…

Orai sem cessar: “Virei em socorro de minhas ovelhas!” (Ez 34,22)

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s