MIGUEL E SEUS ANJOS… (Ap 12,7-12a) – Texto de Antônio Carlos Santini, da Comunidade Católica Nova Aliança.

Sao_miguel_Arcanjo_303050Na festa litúrgica dos arcanjos Miguel, Gabriel e Rafael (os únicos anjos citados por seu nome na Sagrada Escritura!), temos uma primeira leitura opcional extraída do Livro do Apocalipse, onde está registrada a excepcional visão concedida ao apóstolo João na Ilha de Patmos.
O trecho escolhido fala de uma “batalha no céu”, isto é, de um conflito que transcende todos os limites planetários, todas as barreiras cósmicas, situando em um plano muito acima da matéria. De um lado, Miguel e seus anjos; no campo adversário, o Dragão, imagem para o espírito do mal.
O imaginário bíblico costuma recorrer à memória ancestral dos grandes animais pré-históricos e outros seres que inspiram pavor (como o Behemot das águas profundas, o Leviatã; Jó 40,15-24) para configurar de modo palpável as potências do mal que lutam contra os desígnios de Deus. É à luta contra o mal que se dedicam incansavelmente os anjos de Deus, fiéis servidores do Bem.
Deixando de lado os excessos apocalípticos tão explorados pelo cinema e pela TV, o que nos interessa, na prática, é a certeza de que não estamos sozinhos no combate contra o mal. Temos ao nosso lado os anjos de Deus, seja para afastar as incursões do maligno, seja para nos sugerir a melhor maneira de agir pelo bem.
Aliás, esta é exatamente a garantia que nos transmite o salmista:
“O Senhor dará ordem a seus anjos
para te guardarem em todos os teus passos.
Em suas mãos te levarão
para que teu pé não tropece em nenhuma pedra.
Caminharás sobre a cobra e a víbora,
pisarás sobre leões e dragões”. (Sl 91,11-13)

Guerreiros como Miguel (cf. Jd 9), mensageiros como Gabriel (Dn 9,21-22; Lc 1,19.26), terapeutas e companheiros de estrada como Rafael (Tb 5,4;11,7-8; 12,15), os anjos de Deus caminham a nosso lado e participam plenamente de nosso roteiro terrestre, “desde o nascer ao pôr do sol”. O esforço de certos teólogos racionalistas, que insistem em negar a existência de anjos e demônios, classificando-os como produto da mitologia primitiva, não nos impedirá de dar graças a Deus por nossos bons companheiros.

Orai sem cessar: “O anjo do Senhor acampa em volta dos que o temem e os salva!” (Sl 34,8)

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s