SAIU O SEMEADOR A SEMEAR… (Mc 4,1-20) – Texto de Antônio Carlos Santini, da Comunidade Católica Nova Aliança.

semearQuem é o semeador desta parábola? É o próprio Jesus – responde Romano Guardini [1885-1968]. A semente? É a palavra da Boa Nova. O campo? O coração do homem.
Assim, o mesmo Jesus que se apresentara como pastor de ovelhas (Jo 10,11), como o noivo no casamento (Mt 25,1ss), como o samaritano cheio de misericórdia (Lc 10,30ss), identifica-se agora como alguém que prepara sua plantação.
Notar que Jesus não perde tempo com vocabulário técnico, não fala de hermenêuticas e parusias, não fala de perícopes e arcanos teológicos. Ele é absolutamente simples: inspira-se nas coisas mais concretas, mais palpáveis, ao alcance do povo, situações das quais extrai lições às vezes inesperadas.
“Esta parábola é tão transparente – comenta Guardini – que não há muita coisa diferente a explicar, ainda mais que o próprio Jesus já a explicara. Se, porém, queremos meditá-la com proveito, devemos extrair dela certos detalhes, fazer aproximações com a vida e ver o que tais aproximações tornarão visível.
O mensageiro de Deus é um semeador e o que ele traz é o grão da semente, algo vivo que pode criar raízes, desenvolver-se, dar fruto. O que vem de Deus não é uma coisa acabada; ao contrário, é um começo.
O grão pode ter formas muito diversas. Pode ser uma frase em uma alocução ou em um livro, um acontecimento alegre ou triste, a conduta de um homem ou a entonação de uma resposta. Esse grão da semente pode assumir as formas mais variadas, até mesmo bizarras, às vezes loucas. Trata-se, porém, de saber se o homem o recebe, se lhe dá lugar. Então, alguma coisa começa a trabalhar: ela se desenvolve etapa por etapa.
Poder-se-ia dizer muitas coisas semelhantes a estas, o que acabaria sempre voltando a explicar esta proposição fundamental: as coisas de Deus não chegam com resultados prontos, mas como começos cheios de vida; elas não formam um sistema rígido, mas se desenvolvem ao crescerem de forma em forma.
Além disso, é preciso que o homem se prepare para aquilo que virá, que o acolha e se comprometa com isso perfeitamente. Então, a lógica da vida divina o conduzirá, etapa por etapa.”
Mais uma vez, aprendemos que a ação de Deus em nossa vida não é algo reservado a um grupo de sábios iluminados, como os pretensos “doutores da Lei”. O grupo dos apóstolos, as mulheres que seguiam Jesus, o publicano que trepa na árvore para ver o Mestre – eis aí uma amostra do pobre campo onde Deus lança sua semente.
Este campo, somos nós…

Orai sem cessar: “Deus mesmo multiplicará as vossas sementes…” (2Cor 9,10)

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s