SE NÃO RENUNCIAR… (Lc 14,25-33) – Texto de Antônio Carlos Santini, da Comunidade Católica Nova Aliança.

evangelhoEis a condição proposta por Jesus a quem tenciona ser seu discípulo: renunciar a tudo o que tem, sem excluir a própria vida. Este é o segredo dos mártires e dos grandes evangelizadores: abraçar a cruz.
Duro? Difícil demais? Leiamos as palavras de Santo Agostinho:
“O que o Senhor ordenou parece duro e penoso: se alguém quer me seguir, renuncie a si mesmo! Mas não é duro nem penoso na realidade, pois Aquele que ordena é também Aquele que ajuda a realizar o que ordenou.
É também verdadeira a palavra do salmo: ‘Por causa das palavras de teus lábios, eu segui caminhos penosos’. (Sl 17,4) E é verdadeira, ainda, a palavra que Ele mesmo pronunciou: ‘Meu jugo é fácil de levar, e meu fardo é leve’. (Mt 11,30) Tudo aquilo que é duro na ordem, o amor o torna fácil.”
O Bispo de Hipona não está dizendo que o seguimento de Cristo é uma passeata escolar, um alegre piquenique pelo campo. Ele conhece bem as dificuldades reais: Quando começamos a seguir Jesus, conformando nossa conduta aos mandamentos do Senhor, aparecerá muita gente para nos contradizer, muitos para se contrapor, numerosos para nos desencorajar. E todos estes agirão assim na qualidade de companheiros de Cristo, afirma Santo Agostinho.
Aconteceu comigo. Quando fui convencido de que Deus me queria em tempo integral no trabalho da evangelização e decidi encerrar minha carreira de professor, demitindo-me do emprego, até o pároco me convocou e tentou demover-me da decisão. Apontou dificuldades materiais, prejuízos, responsabilidades com a família. Naquela época, aqui e ali, ouviam-se palavras como irresponsável, preguiçoso, louco…
Meus livros profissionais foram vendidos no sebo. Durante dez anos inteiros, sem salário e sem nenhuma renda fixa, vivemos da Providência que se manifestava em sacolas de alimentos surgidas na varanda, envelopinhos enfiados em meu bolso e outras surpresas de Deus. No mesmo período, os dois filhos fizeram sua faculdade. Com nosso exemplo, outras pessoas seguiram o mesmo caminho de abandono e confiança em Deus. A Graça não deixa ninguém sozinho.
Santo Agostinho não hesita ao garantir: “Quer se trate de ameaças, de bajulações ou de proibições, se tu queres seguir a Cristo, transforma tudo isso em cruz: tem paciência, suporta, não te deixes acabrunhar!”


Orai sem cessar: “Sustenta-me, Senhor, segundo a tua promessa!” (Sl 119,116)

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s