QUAL DELES SERIA O MAIOR… (Mc 9,30-37) – Texto de Antônio Carlos Santini, da Comunidade Católica Nova Aliança.

jesus  Chegando a Cafarnaum após dura caminhada, assim meio distraído, Jesus pergunta sobre o tema que causara entre eles algum tipo de controvérsia.
Silêncio total. É que eles discutiam – que santos alunos Jesus arranjara! – qual deles seria o maior. Podemos ajudá-los? 5 pescadores galileus, pele assada de sol, mãos grossas e o jeito bronco de roceiros, tudo realçado pelo sotaque caipira. 2 guerrilheiros (duas espadas! Cf. Lc 22,38) à espera de um Messias político. Um ex-cobrador de impostos especialista em aumentar a cobrança e guardar um percentual… E vai por aí afora. Qual deles seria o maior?
Jesus puxa para o meio da roda uma criança que brincava ali perto. E aponta para ela: não percam tempo querendo ser grandes. Sejam pequeninos. E falando em pequenez, quem recebe um destes pequeninos em meu nome, é a mim que acolhe. Se vocês querem ser grandes, sejam o último da fila. Sejam aquele que se faz servo dos outros irmãos…
Eis o comentário de Isaac, o Sírio (Séc. VII):
“Ó menorzinho dos homens, queres encontrar a vida? Guarda em ti a fé e a humildade! Queres descobrir o que dá a vida? Caminha sobre a via da simplicidade! Nada pretendas conhecer diante de Deus. A fé acompanha a simplicidade. Mas a presunção acompanha a sutileza do conhecimento e os desvios do pensamento. Ela afasta de Deus.
Quando vens diante de Deus pela oração, sê em teu pensamento como a formiga, como aquele que se arrasta pelo chão, como um verme, como criança que balbucia. E diante dele não digas nada que pretendes saber. Mas aproxima-te de Deus com um coração de criança. Vai diante dele para receber aquela solicitude com a qual os pais cuidam de seus filhinhos bem pequenos. Já foi dito: ‘O Senhor guarda as criancinhas’. Aquele que é como a criancinha, aproxima-se da serpente, toma-a pelo pescoço e a serpente não lhe faz mal. […]
Quando a graça vê que a presunção infiltrou-se um pouco no pensamento do homem e este começa a ter uma alta ideia de si mesmo, ela permite logo que sejam reforçadas e concentradas as tentações que o assaltam, até que ele aprenda sua fraqueza, se refugie em Deus e a Ele se apegue na humildade. E assim ele atinge a medida do homem perfeito na fé e na esperança do Filho de Deus, e é elevado no amor.”
Como se vê, é mais prático ser pequeno… ser criança…

Orai sem cessar: “O Senhor eleva os humildes.” (Sl 147,6)

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s