FORÇA DAS QUEDAS – Letra e música de Anderson Dideco, Marcia Peixoto e Serginho Ferreira.

cascata“O rio purifica-se, nas quedas, da lama e dos detritos que arrastou de vencida em seu caminho, e forma uma cascata de luz. Tal qual o Pai, que nos ama, vence a morte e gera a vida, dando o Seu Filho na Cruz.”

 

Um manancial

nasce na montanha,

desce, cresce como rio.

Segue em seu canal,

curvas acompanha

em seu curso erradio.

 

Entorna sua vau,

entra em cada entranha,

corre, escorregadio

e invade, marginal,

cada terra estranha

com o seu leito vadio.

 

Mas é na força das quedas

das águas em burburinho

que uma graça se revela:

pelos relevos onde passa,

o rio se separa das pedras

que arrastou do caminho.

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s