ENCONTRAREIS DESCANSO…(Mt 11,28-30) – Texto de Antônio Carlos Santini, da Comunidade Católica Nova Aliança.

repousoO pecado cansa. Esgota o coração. Corrói a alma. Assim, é em primeiro lugar ao pecador que se dirige o convite de Jesus, ao qual está anexa esta promessa: “Vinde a mim! Eu vos aliviarei… Encontrareis descanso…”
Pense no filho pródigo: deixou a casa paterna e partiu para uma região distante. Lá, “curtiu” a vida, perdeu tudo, até os amigos dos tempos de fartura, e sonha agora com a lavagem dos porcos. Isto cansa.
Não admira que comece a avaliar a conveniência de voltar para casa, ainda que seja como reles empregado. Claro que a vergonha, o respeito humano hão de retardar o seu regresso, mas acabará voltando. Ele precisa descansar…
A missão também cansa. Até Jesus aparece cansado de suas andanças, quando o Evangelho de João o surpreende sentado junto ao poço de Jacó (cf. Jo 4,6.) Como podemos ler nas cartas do apóstolo Paulo, a vida missionária inclui viagens estafantes, oposições surdas, indiferenças, contestações ásperas, colheitas ralas. Isto cansa.
Não admira que muitos missionários tenham desistido de seu ministério, enquanto outros precisaram refugiar-se no silêncio para recuperar o dinamismo perdido. E depois de mergulhar no coração de Cristo, retomaram a missão, muitas vezes chegando à palma do martírio.
Muita gente anda cansada de fazer força e obter resultados pouco animadores. Acontece com os pais que educam filhos rebeldes, imaturos, preguiçosos. Acontece com os educadores que sofrem as consequências de políticas educacionais desastrosas. Acontece com os profissionais da saúde que labutam em hospitais onde falta até o esparadrapo. Isto cansa.
Não admira que haja médicos fabricando pão e psicólogos vendendo pipocas. Não admira que tantos professores tenham perdido o entusiasmo com sua profissão. Não admira que tantos casais já não queiram filhos. Estão cansados de lutar.
Ora, é para todos vocês que Jesus está dizendo: “Vinde a mim!” Esse cansaço encontrará descanso nos braços do Senhor. É ali, na intimidade de Cristo, que o fiel há de recuperar o impulso missionário e os pais descobrirão uma nova capacidade de amar.
Afinal, não era assim que rezava Santo Agostinho? “Senhor, tu nos fizeste para ti, e em vão procura o nosso coração, até que repouse em ti!”

Orai sem cessar: “Descansa junto ao Senhor, espera nele.” (Sl 37,7)

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s