ELA ENTROU NA CASA… (Lc 1,39-47) – Texto de Antônio Carlos Santini, da Comunidade Católica Nova Aliança.

ENCONTRO

O Evangelho de hoje nos fala de um “encontro”. Isabel – imagem da Antiga Aliança – recebe a visita de Maria – a “arca” da Nova Aliança. É o encontro do passado com o presente. Encontro das promessas com o seu cumprimento. Do provisório com o eterno.
Tão logo recebe o anúncio de Gabriel, que lhe revela a sublime missão de ser o canal escolhido para a Encarnação do Filho de Deus, Maria de Nazaré sai às pressas, pelas montanhas de Judá, subindo até Ain Karim, onde morava Isabel de Zacarias, sua parenta idosa, já no sexto mês de gravidez. Ao entrar em casa, Maria saúda Isabel e esta, prontamente, fica cheia do Espírito de Deus.
Estamos diante de uma evidência: a graça de Deus se comunica. A Toda-Santa – a Mãe de Deus – irradia à sua volta o dinamismo espiritual que a inunda. Um abraço apenas, uma palavra – Shalom! – bastam para que o Espírito Santo se derrame do coração de Maria ao coração de Isabel. E esta se espanta diante da honra desmedida de ser visitada pela Mãe de seu Adonai, o Senhor Deus…
Estamos diante de uma situação mais ou menos comum: quem recebeu a visita de uma pessoa santa, experimentou nela uma “presença” que não se explica apenas por fatores humanos. Não é sem motivo que as multidões procuravam pelo Pe. Pio de Pietrelcina, ou fazem romarias ao túmulo do Pe. Eustáquio, e preferem a missa de certos sacerdotes.
Sim. É muito fácil acusar as multidões de simples ignorância ou grosseira superstição. Mas o povo possui uma espécie de “sexto sentido” que lhe aponta as pessoas habitadas por Deus. Na Rússia do Séc. XIX, São Serafim de Sarov precisava ocultar-se na floresta para ter um mínimo de solidão que lhe permitisse rezar. Madre Teresa vivia cercada pelos mendigos de Calcutá, além de atrair milhares de vocações. Os discípulos de São José de Calasanz chegavam a espiá-lo pela fechadura, para vê-lo em oração, levitando centímetros acima do solo.
E nós? Sente-se a presença de Deus em nossa vida? Nossos gestos e palavras manifestam a ação de Deus em nós? Quem faz contato conosco também pode louvar e dar graças a Deus, como Isabel visitada pela Virgem Mãe?

 

Orai sem cessar: “Anunciarei vosso nome a meus irmãos.” (Sl 22,23)

CASA

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s