SUBIR À CASA DO SENHOR … (Sl 122 [121]) – Texto de Antônio Carlos Santini, da Comunidade Católica Nova Aliança.

2429722               Desde o sonho de Jacó (Gn 28,10-12), o homem se dispôs a subir os degraus da escada, enquanto o próprio Deus ia descendo ao seu encontro. O Salmo 122 é um dos “salmos graduais” ou “cânticos das subidas” – uma série de quinze orações cantadas pelos peregrinos que se aproximavam de Jerusalém e de seu Templo. Mesmo à distância, ao ver os reflexos do sol na cúpula dourada, os israelitas já exultavam de alegria e começavam a cantar.

Tal era a importância da Cidade da Paz, que o povo de Israel se dividia em dois grupos: aquele que subia para lá – o olah – e os que desciam no regresso – os yordim. Israel se vê, pois, como um povo “em movimento”.

Subir é libertar-se. Na Bíblia, o verbo “subir” sugere variados sentidos. Chama-se “subida” a libertação da escravidão no Êxodo: “Foi o Senhor que nos fez subir, nós e nossos pais, do país do Egito, da casa da servidão”. (Jos 24,17) Livres, podem subir à montanha e prestar culto a Yahweh.

E aqui está outro sentido dessa subida: é a ascensão de uma montanha no sentido espiritual. Assim como as nações pagãs adoravam seus ídolos nos “lugares altos”, também Israel deve galgar as encostas do Monte Sião, até o Templo de Jerusalém, para entrar na presença do Senhor e adorá-lo. A peregrinação montanha acima já é um gesto de adoração. Na cadeia rochosa que é a espinha dorsal da Palestina, Jerusalém situa-se em um dos pontos mais altos, a 800m de altitude. O itinerário espiritual de Israel é uma jornada para o alto, em busca do Altíssimo. “Subir” é alçar-se acima do mundo material, das ocupações comuns e, claro, dos pecados de cada dia.

Já em tempos cristãos, tornou-se costume erigir os templos em lugares elevados, de modo que os olhares pudessem convergir para a “casa de Deus”. Numerosos santuários surgiram no topo de elevações, como na Serra da Piedade (Caeté, MG) e na Penha (Rio de Janeiro). No antigo Ordo da missa, o sacerdote rezava aos pés do altar os versículos do salmista: “Envia tua luz e tua verdade: elas me guiarão, levando-me ao teu monte santo, às tuas moradas”. (Sl 43,3)

Na apresentação do Salmo 122, Dom Marcos Barbosa, OSB, escrevia: “Este salmo, usado na consagração das igrejas, é também aplicado à Virgem Maria, que é Templo de Deus, Porta do Céu, Torre de Davi, Rainha da Paz, miniatura e plenitude da Igreja”. (Bíblia Mensagem de Deus, LEB-Loyola)

O homem não foi criado para rastejar na planície, mas para subir a montanha…

Orai sem cessar: “Só uma coisa eu procuro: habitar na casa do Senhor!” (Sl 27,4)

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s