NÃO QUEBRARÁ O CANIÇO RACHADO… (Mt 12,14-21) – Texto de Antônio Carlos Santini, da Comunidade Católica Nova Aliança.

pavioSe o pavio já fumega, por que não apagá-lo de todo? Se o caniço já está rachado, por que não acabar de quebrá-lo?
Neste ruidoso início de milênio, muitos profetas do desespero estão antecipando o Apocalipse e preveem o iminente fim do planeta. Eles escolheram como foco o aquecimento global, a crescente poluição ambiental, a degradação das terras, as multidões famintas, as economias decadentes, a degeneração moral das grandes metrópoles. E já que tudo anda mal, que venha logo o fim!
Ora, Jesus Cristo não pensa assim… Ele sabe fazer novas todas as coisas. Sabe reanimar a chama vacilante. Sabe renovar o caule ferido. Sua Boa Nova é uma mensagem de esperança. Ele acredita no poder transformador de sua Palavra. Por isso mesmo, ainda em nosso tempo, Cristo continua a enviar seus profetas – sem gritos nas praças nem alarde na mídia – para apontar aos homens um caminho de salvação.
Nós precisamos prestar atenção aos profetas de nosso tempo. Como exemplo, aquele professor de Petrópolis que adotou – de papel passado – mais de cem deficientes físicos e mentais, formando família com eles. Seu exemplo atrai colaboradores e já chegou a gerar comunidades semelhantes em outros países.
Ou aqueles padres italianos que reuniram a seu redor algumas centenas de jovens, formando a Comunidade Aliança de Misericórdia. Em um mundo cada vez mais indiferente à dor alheia, esses jovens missionários convivem com a população de rua, evangelizando-a. Alimentam mendigos, cuidam de drogados, acolhem idosos e órfãos, ao mesmo tempo que jejuam duas vezes por semana e fazem adoração perpétua ao Santíssimo Sacramento.
É importante realçar que estas “profecias” são realizadas sem propaganda e sem extorquir os pobres a título de dízimo. Trata-se de amor gratuito, inspirado no Amor maior, aquele que Deus manifestou por nós na cruz do Calvário.
Pelo Brasil a fora, são numerosos os profetas da esperança. Diversamente daqueles que preferem trancar-se em condomínios fechados, eles saem de seu pequeno mundo e mergulham sem medo no barro da humanidade. É com essa argila que irão modelar o homem novo, devolvendo-lhe a imagem divina.
Orai sem cessar: “Com amor eterno eu te amei!” (Jr 31,3)
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s