MINHA MÃE E MEUS IRMÃOS… (Mt 12,46-50) – Texto de Antônio Carlos Santini, da Comunidade Católica Nova Aliança.

carmoA entrada na Igreja, através do pórtico do Batismo cristão, enxerta o fiel em uma nova família, tornando-o membro do Corpo de Cristo. A partir daí, os laços de sangue ficam realmente em segundo plano, pois a circulação da Graça pelos membros desse Corpo é muito mais forte e mais profunda que o feixe de afetos e sentimentos – cada vez mais frágeis, ao que se vê – tecidos entre pais e filhos, irmãos e irmãs.
Não admira que, ao longo da História, a opção por Cristo e sua Igreja tenha muitas vezes provocado rupturas definitivas entre os membros da mesma família, confirmando a frase de Jesus, em que ele se apresentava como a espada que separa. Lembrar o jovem Francisco de Assis e seu pai, quando este, comerciante, optava pelo acúmulo de bens, enquanto o filho desposava a Pobreza evangélica.
Neste Evangelho, contudo, se uma leitura epidérmica parece entender que Jesus rejeita Maria, sua mãe, outra leitura, mais atenta e profunda, verá que se trata, ao contrário de um elogio para ela. Quando Jesus afirma que sua verdadeira mãe e seus verdadeiros irmãos são aqueles que fazem a vontade de seu Pai, longe de excluir Maria, ele realça o verdadeiro motivo de sua filiação.
Afinal, na Anunciação, ao se dizer simples escrava do Senhor [ancilla Domini], pronta a aderir ao desígnio divino para sua vida, Maria se tornava o modelo daqueles que “ouvem a Palavra de Deus e a põem em prática”. E em grau tão elevado, a ponto de gerar na carne dos mortais o próprio Verbo-Palavra de Deus.
Para Hébert Roux, “as palavras de Jesus nesta circunstância deixam compreender claramente que, para ele, não há nenhuma medida comum entre a carne e o sangue, por um lado, e o Reino dos céus, por outro. Ele não pretende aniquilar os laços naturais entre os homens, nem está em questão extrair desta declaração uma palavra anti-humana, destruidora dos vínculos naturais da família”.
De fato, quem não nascer para uma vida nova no Espírito jamais penetrará nos mistérios do Reino. As mães que entregam seus filhos como sacerdotes, religiosos e missionários, sabem muito bem que existem vínculos mais fortes que as ligações do sangue…
Estamos prontos a fazer a vontade de Deus?

Orai sem cessar: “Importa obedecer antes a Deus que aos homens!” (At 5,29)

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s