OS ANJOS DE DEUS… (Jo 1,47-51) – Texto de Antônio Carlos Santini, da Comunidade Católica Nova Aliança.

9299-santos-arcanjos-miguel-gabriel-e-rafaelCom a vulgarização de livros da “Nova Era”, vemos uma inundação de lendas e superstições a respeito de anjos. Na prática, é como se fossem duendes ou sílfides da floresta medieval, flanando aqui e ali, como seres brincalhões e independentes, em total discordância daquilo que a Bíblia nos revela.
Que ensina a Igreja sobre a natureza dos anjos? Primeiro, eles existem. “A existência de seres espirituais, não-corporais, que a Sagrada Escritura chama habitualmente de anjos, é uma verdade de fé. O testemunho da Escritura a respeito é tão claro quanto a unanimidade da Tradição.” (Catecismo, 328.)
Que tipo de criatura são os anjos? Santo Agostinho explica: “Anjo (do grego “angelos”, mensageiro) é designação de encargo, não de natureza. Se perguntares pela designação da natureza, é um espírito; se perguntares pelo encargo, é um anjo: é espírito por aquilo que é, enquanto é anjo por aquilo que faz”.
Eles estão a serviço de Deus. “Por todo o seu ser, os anjos são servidores e mensageiros de Deus. Porque contemplam ‘constantemente a face de meu Pai que está nos céus’ (Mt 18,10), são “poderosos executores da sua palavra, obedientes ao som da sua palavra” (Sl 103,20). (Cf. Catecismo, 329.) “Enquanto criaturas puramente espirituais, os anjos são dotados de inteligência e vontade: são criaturas pessoais e imortais. Superam em perfeição todas as criaturas visíveis.” (Id. 330.)
Folheando as páginas dos Evangelhos, vemos a presença dos anjos na Anunciação a Maria, nos sonhos de José de Nazaré, no nascimento de Jesus em Belém, na tentação de Cristo no deserto, em sua agonia no Getsêmani e junto ao túmulo, após a ressurreição. Reaparecem os anjos na hora da Ascensão (At 1,10-11), garantindo aos apóstolos que Cristo voltará. Quando Pedro é aprisionado, é um anjo que o liberta das cadeias (At 12,6ss).
A Bíblia se refere a uma “queda” sofrida por um grupo de anjos que rejeitaram em definitivo a Deus e a seu Reino. Estes são os demônios que buscam afastar-nos da vida com Deus e de sua amizade. Seu poder é limitado, pois são criaturas, não estão à altura de Deus. No entanto, continua sendo um mistério que Deus permita, por enquanto, sua atividade no mundo criado.
Apenas três anjos são citados nominalmente na Santa Bíblia: Miguel, Gabriel e Rafael, exatamente os três arcanjos que a Liturgia de hoje celebra.

Orai sem cessar: “Bendizei ao Senhor, todos os seus anjos!” (Sl 103,20)

Anúncios

2 pensamentos sobre “OS ANJOS DE DEUS… (Jo 1,47-51) – Texto de Antônio Carlos Santini, da Comunidade Católica Nova Aliança.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s